Sobre as coisas da vida

Na correria do dia a dia, as vezes parece que as 24 horas do nosso dia não são suficientes. Tantas coisas para fazer, lugares para estar, projetos para entregar… Umas horinhas a mais iam fazer muito bem! Mas em alguns outros, 24 horas parecem uma eternidade. Sentimos que as horas, os minutos, se arrastam e o tão esperado final do dia nunca chega.

Geralmente esses dias são aqueles em que algo não sai como esperamos… Aquele ou aqueles problemas que parecem que não tem solução, e que ficam ali, no cantinho da nossa mente, se infiltram nos nossos pensamentos, martelando sua mensagem para que não os esqueçamos. Não vemos a hora do dia acabar, de um novo dia chegar, como se isso, miraculosamente, fizesse com que eles se resolvessem. Estes parecem ser os piores dias da vida adulta. Ah, aquela ilusão de quando criança, onde ser adulto parecia tão divertido, uma aventura diária. Pois é. Essa parte, onde os problemas surgem a cada esquina, não nos foi avisada que viria junto.

As vezes parece que esses problemas se acumulam com uma velocidade muito maior com que são resolvidos. E surgem de todos os lados… da faculdade, do trabalho, da família. Diversas questões surgem diariamente, e que, como donos de nossas próprias vidas, não temos como escapar e precisamos resolvê-las. Podemos contar com pessoas nas nossas vidas que nos auxiliam nesses caminhos mais tortuosos, sejam amigos, parentes, conselheiros. Eles podem nos ajudar a encontrar uma direção, abrir caminho no meio da escuridão e nos auxiliar. Mas como sempre, a decisão final precisa ser nossa.

E é isso que nos ajuda a crescer, a amadurecer. Não importa onde estamos, quantos anos temos, ou qual o problema que estamos enfrentando. A decisão final precisa sempre ser nossa. Mesmo ouvindo os conselhos de pessoas queridas, se nós mesmos avaliamos os caminhos a serem seguidos e analisamos suas consequências, assumindo a responsabilidade por ela, iremos crescer. Existe uma palavra em inglês que representa isso. Ownership. Vai muito além de seu sentido de propriedade que traz o dicionário. É você ser tão “dono” de algo, que assume responsabilidade por todas as decisões, por resultados positivos e negativos. E por ser responsável por esses resultados, você se orgulha do resultado final. Pode ser que não seja como você queria ou tudo que imaginava, mas foram suas decisões que te levaram até ali. Aquele resultado é mérito seu. E se não é como você esperava, só cabe a você fazer com que ele seja.

E quando os seus problemas não dependem só de você, faça da sua parte o melhor que você pode, pois no final, você saberá que deu o melhor de si. E apesar de parecer meio bobo, acredite que no final tudo irá se resolver. Não que irá “dar certo”, porque pode ser que não seja o que você acredita ser certo. Mas, de uma maneira ou de outra, aquilo vai se resolver, uma solução será encontrada, e você poderá superar e seguir em frente.

Sei que parece mais fácil falado que feito. Claro que mesmo com essa mentalidade, ainda teremos aqueles dias eternos, em que as 24 horas ainda vão parecer uma semana, dias que não iremos querer sair da cama, muito menos enfrentar um dia de trabalho. Iremos chorar, nos culpar, as vezes até pelo que não devíamos. E isso faz parte. Mas o dia só tem 24 horas e, seguindo seu curso natural, elas vão passar e um novo dia irá surgir.  E você terá a chance de ver tudo sobre uma nova perspectiva. De abandonar o lado triste, abraçar o novo dia, dando o melhor de si e acreditando que no final tudo encontrará o seu caminho, e viver essas 24 horas, fazendo-a ser incrível.

Este post foi escrito em meio a um turbilhão de problemas, sentimentos desconexos, caminhos que parecem sem saída. Depois de muita reflexão (e muitos chocolates), é este pensamento que levo dentro de mim diariamente, e que me ajuda a passar por tudo. Isso ajuda a manter o foco nas coisas boas que acontecem no dia a dia, e a esperança de dias melhores no futuro! Post escrito ao som de Sara Bareilles Chasing the Sun. “You said, remember that life is \ Not meant to be wasted \ We can always be chasing the sun!”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s