Ser feliz no seu trabalho

Acredito que uma das primeiras decisões mais importantes que precisamos fazer na vida é escolher para qual curso na faculdade iremos entrar. Lembro que na época do vestibular, com 17 anos, eu não me sentia preparada e também não tinha noção do peso daquela decisão. Vendo aquele período com os olhos de hoje, penso como uma…

Amar a vida

Você já parou para pensar no quanto você aproveita a sua vida? O quanto a faz valer a pena? O quanto você realmente a aprecia? E as pessoas que estão a sua volta? Você dá valor a elas? Passa seu tempo com elas, faz com que elas se se sintam queridas e amadas por você?…

OneTEDaWeek #2: Dreams

Na semana passada, tivemos aqui no blog um post falando sobre os nossos sonhos, e sobre esse sentimento de inquietude que temos quando não conseguimos torná-lo realidade. Coincidentemente, cruzei nesta semana com um TED Talk que fala exatamente sobre isso: sobre nossos sonhos. No TED “The dream we haven’t dared to dream”, Dan Pallota fala…

Inquietude

O que fazer quando aquele sentimento de inquietude chega de mansinho e permanece ali, do seu lado? Aquele sentimento de que você não está completo, de que existe algo errado ou algo faltando em você, mas você não consegue apontar exatamente o que é. É um sentimento que bate de repente e te tira daquela inércia que parece…

Novos recomeços

Há algumas semanas, encontrei alguns textos online que falavam sobre ir atrás dos seus sonhos, fazer o que se deseja, conquistar tudo aquilo que se deseja. Desde então, refleti muito sobre este tema, ponderando o quanto eu estava aplicando isso na minha vida, no meu dia a dia. É normal, todo final de ano, criarmos listas…

Sobre as coisas da vida

Na correria do dia a dia, as vezes parece que as 24 horas do nosso dia não são suficientes. Tantas coisas para fazer, lugares para estar, projetos para entregar… Umas horinhas a mais iam fazer muito bem! Mas em alguns outros, 24 horas parecem uma eternidade. Sentimos que as horas, os minutos, se arrastam e…

Deixando o ninho

Sair da casa dos pais. Morar sozinho. Conquistar aquela tão sonhada liberdade que almejamos na adolescência. Aquele desejo de ser independente. Comer o que quiser e quando quiser, não ter horário para dormir, deixar a tolha molhada em cima da cama sem ninguém reclamar… E apesar de àquela época não parecer, o tempo passou rápido….