Ser feliz no seu trabalho

Acredito que uma das primeiras decisões mais importantes que precisamos fazer na vida é escolher para qual curso na faculdade iremos entrar. Lembro que na época do vestibular, com 17 anos, eu não me sentia preparada e também não tinha noção do peso daquela decisão. Vendo aquele período com os olhos de hoje, penso como uma única decisão que eu tivesse tomado diferente, poderia ter alterado muita coisa.

E com certeza, durante muitos períodos da minha graduação eu desejei voltar atrás. Escolher outra universidade, outro curso, fazer um ano de cursinho. Mas obviamente eu não podia. E isso me frustrava muito. Pois naquele momento, eu não conseguia achar sentido naquilo que eu estava fazendo, e também não conseguia mudar.

Mas independente de tudo isso, a vida seguiu, e fui buscando fazer outras atividades que me satisfizessem, que me ajudassem a encontrar um rumo. E no meio de tudo isso, veio o primeiro trabalho. E claro que por ser o primeiro emprego, eu não sabia o que esperar. Não sabia, durante os processos seletivos, quais empresas eu gostaria de trabalhar, quais eu não gostaria. Não sabia como seria o ambiente, as pessoas, o trabalho em si.

Trabalhei nesse primeiro emprego por 2 anos. E foram os 2 anos mais frustrantes que eu já tive. 😦 Apesar de ter conhecido pessoas incríveis e ter ganhado uma grande maturidade, eu não consegui me conectar a empresa ou ao trabalho. Me sentia incomodada em como a empresa fluía, como era sua cultura organizacional, e principalmente do trabalho que eu realizava todos os dias. Até o ponto em que isso começou a afetar meu lado pessoal. O simples fato de pensar em fazer isso pelo resto da minha vida me deixava em pânico.

E nesse momento, meu lado meio doido, meio inconsequente entrou em ação. Comecei a buscar outros empregos. Dessa vez, tive um pouco mais de bom senso, e busquei empresas que eu acreditava serem mais parecidas com meu perfil. E assim, através de um contato, consegui um novo emprego. E estava super animada para começar. E definitivamente não foi o que eu esperava. E nesse momento começaram as dúvidas. O que eu faço? Porque não estou feliz? Porque não encontro o emprego ideal?

E refletindo sobre isso hoje eu percebo meu erro. Não existe emprego ideal. Nunca seremos 100% felizes todos os momentos que estamos trabalhando. Independente da sua área, do seu emprego, problemas e dificuldades sempre surgirão, e você precisa superá-los. Acredito que essa minha frustração ideal tenha sido em relação a isso. Por sair de um lugar que eu não gostava, eu imaginava que esse novo lugar seria só alegria. E a realidade me deu um choque eu não esperava.

Mas como sempre, a vida seguiu. E eu pude ver as coisas sob uma nova ótica. E realmente, não existe emprego ideal. Mas existe aquele em que você gosta do que faz, se sente desafiado e motivado a fazer coisas novas e obter resultados, e superar as dificuldades do dia a dia. Aquele lugar que você gosta das pessoas com quem trabalha, vê propósito no que você faz, e como você contribui para o todo. Onde você se identifica, se sente bem, se sente parte. E é isso que me motiva em meu trabalho hoje. Tenho noção de que ele não é perfeito, mas o que importa é que nele eu sou feliz. 🙂

E vejo como todas as nossas escolhas são importantes, e como elas ajudam a definir nosso futuro. Como lá aos 17 anos, a escolha de uma determinada universidade e curso, me levaram a um lugar. E como ter estado em um trabalho ruim me ajudou a ver onde eu gostaria de estar. E como idealizar um trabalho perfeito me fez ver o que realmente importa, o que eu realmente preciso procurar no trabalho para ser feliz.

Se hoje você está insatisfeito com seu trabalho, pondere sobre isso. Você realmente não se encaixa nele, ou está idealizando um lugar perfeito? Porque se o caso for o segundo, você pode trabalhar em qualquer lugar, e nunca estará satisfeito. É preciso aceitar as imperfeições, e buscar ser feliz. E se você realmente não se encaixa, mudar só depende de você. Entenda o que você gosta e o que te fará feliz, trace um plano de carreira. Busque contatos, descubra e o mais importante: se arrisque!. Você nunca vai descobrir se será feliz trabalhando com x no lugar y, se você não tentar! E se mesmo assim não der, continue a buscar. Não tenha medo de tentar, tenha medo de não ser feliz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s