Mudanças fundamentais

Vocês podem ter reparado que mudamos “um pouco” o blog. Além do nome, tivemos algumas mudanças em relação ao layout e teremos sobre os conteúdos produzidos.

Quando comecei o site, minha ideia era escrever sobre coisas que me interessam, principalmente em  âmbito cultural. Porém, no dia a dia, com os acontecimentos da minha vida, fui percebendo que eu me sentia mais a vontade escrevendo sobre meus sentimentos, sobre acontecimentos e como eu lidava com eles, do que escrever sobre assuntos de cunho cultural.

Assim, o nome e o formato acabaram não representando o que estava sendo postado de conteúdo no blog. Além de se tornar cada vez mais dicifil para eu encontrar um tema para escrever. Me tornava presa a este conceito de ‘eu deveria estar escrevendo sobre X e não Y’.

Por isso, resolvi me libertar disso, e investir no que eu acredito que está fazendo sentido para mim hoje, o que me fará mais feliz. Estes textos mais reflexivos acabam sendo sendo uma conversa de mim comigo mesma, e me permitem, de uma maneira mais clara, analisar o que estou sentido, de me expressar, de ser quem eu realmente sou, de me encontrar.

Pensei muito qual seria uma palavra que me representaria, e que seria o novo nome do blog. Não foi tarefa fácil. Pensei muito sobre quem eu sou e o que busco com essa nova fase. E a resposta sempre foi encontrar-me. E ai, depois de muito brainstorming, cheguei em uma que me deixou satisfeita por seus significados. Encontraste: “descobrir; passar a conhecer; unir; tornar unido”. Mesmo estando conjugado no pretérico perfeito, vejo que a única ação concluída é que encontrei como me encontrar! haha Mas ainda preciso concluir esta ação de me encontrar. Em contraste:“comparação de objetos similares para se estabelecerem as respectivas diferenças, variação nas tonalidades de luz e sombra, claro e escuro”. Quero me conhecer, comparar meus eus e me achar, ver onde sou diferente, onde sou luz, onde sou sombra, onde sou eu.

E é isso que quero fazer a partir de agora. Me encontrar. Me descobrir. E me reinventar sempre que possível. E isso é algo que nunca deixará de fazer sentido. Sempre seremos “essa metamorfose ambulante”, e se conhecer, se redescobrir, será sempre necessário e sempre bem vindo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s