Genderless

Ultimamente tem surgido nas mídias sobre a moda genderless. Elas aparecem em revistas, nas passarelas e agora já chegou até as lojas. Para quem ainda não ouviu falar sobre esta nova tendência, genderless, que no inglês quer dizer “sem gênero”, são roupas, sapatos, acessórios, etc, que não possuem nem gênero feminino, nem gênero masculino, sendo assim, podem ser usadas por pessoas de ambos os sexos.

Pode parecer uma tendência recente, mas a moda genderless já aparece há muito tempo, mais precisamente no começo do século XX. Iniciada com Coco Chanel, esta trouxe para o universo da moda feminina, peças  com cortes masculinos, dando maior praticidade para as peças e deixando-as mais confortáveis, o que depois veio a se tornar sua marca registrada.

Aqui no Brasil, recentemente, a C&A lançou uma nova campanha divulgando a chegada da moda em suas prateleiras. Confira abaixo!

Mas muito mais do que uma tendência de moda, genderless passou a ser percebido como uma cultura. Hoje temos cada vez mais o consumo sem esteriótipos, hábitos antes considerados femininos passam a ser criados por homens, e vice versa. Caem por terra os esteriótipos de feminino e masculino como os conhecíamos.

E embarcando nesta tendência, cada vez mais as marcas a utilizam em seus produtos ou em campanhas publicitárias. Isso atrai os consumidores que praticam esta tendência e também os “simpatizantes”. Em um mundo mais globalizado e com uma enorme conexão de informações, cada vez mais consumimos produtos de marcas as quais nos identificamos, que nos representam, e onde empresas podem ser “penalizadas” por posicionamentos contrários.

Este foi o caso, por exemplo, da marca de cervejas Itaipava, com sua propaganda “Vai Verão”. Em meio a um aumento crescente de mulheres consumindo cervejas (até um tempo atrás, considerado um hábito masculino), a marca lançou uma campanha onde retoma costumes da década de 1990, onde a mulher era tida como um objeto de conquista. Propaganda esta direcionada diretamente ao público masculino. Após várias denuncias ao CONAR, a propaganda foi reformulada.

Ao mesmo tempo, existem algumas marcas que acertam e nos chamam à atenção por este movimento criado. Foi o caso da Axe, que investiu em uma nova campanha baseada na cultura genderless. Apesar de também ser voltada ao público masculino, ela abandona o esteriótipo do gênero que vinha trazendo até então (do homem galã heterossexual). Com a campanha “Find your Magic”, ela fala ao público masculino, quebrando todos os esteriótipos e os chamando a quebrá-los também e encontrar a sua mágica. Confira o vídeo da campanha abaixo.

Assim, essa nova cultura nos remete não só há uma reflexão sobre o tema, mas também ao posicionamento que temos no nosso dia a dia, desde conversas informais, passando por nossa postura profissional, até o que nos influencia em nossas decisões de compra. Este tema abre espaço para que outros assuntos também sejam discutidos, como o empoderamento feminino, o preconceitos, o homossexualismo; assuntos que já estão sendo amplamente discutidos e vem ganhando cada vez mais espaço no dia a dia. E diante disso, qual está sendo nossa atitude? Estamos permanecendo no passado e ignorando as mudanças na sociedade, ou estamos nos mantendo de mente aberta e nos transformando junto com as mudanças?

PS.: Uma matéria ótima sobre a relação da cultura genderless com o empoderamento feminino saiu no blog Ideia de Marketing, e nos inspirou a escrever este post. Confere aqui ó!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s